Menu


Estudantes ganham semana extra para fazer o Simulado do Enem

01 OUT 2014
01 de Outubro de 2014

Prova on-line gratuita pode ser feita até o dia 6 de outubro. As 180 questões são inéditas, e as notas finais dos participantes serão calculadas pela TRI Os estudantes que vão fazer o Enem 2014 ganharam um tempinho extra para se preparar. O Simulado on-line gratuito do Enem, promovido por VEJA.com e a startup AppProva, foi estendido por mais uma semana e agora será encerrado no dia 6 de outubro. Para participar, basta visitar apágina do simulado e acessar a ferramenta do AppProva informando suas credenciais do Facebook ou Google+.

O Simulado segue o modelo do Enem oficial, incluindo o cálculo da nota final pela TRI. Ele é dividido em duas provas: a primeira com testes de ciências humanas (45 questões) e ciências da natureza (45 questões); a segunda, de linguagens (45 questões) e matemática (45 questões). Os participantes têm 4 horas e 30 minutos para fazer cada uma das provas, sem interrupção. Não haverá redação.

As questões são inéditas e foram elaboradas por professores do AppProva e do Colégio 7 de Setembro, de Fortaleza, que figura no ranking dos 150 melhores do país no Enem. Os testes seguem a matriz de habilidades e competências definidas pelo Ministério da Educação (MEC).

Após a realização do Simulado, os participantes poderão conferir seu desempenho na prova e ver o número de erros e acertos. Duas semanas após o encerramento da prova, poderão conferir a nota calculada pela TRI, a teoria da resposta ao item, usada na correção do Enem. Isso possibilita a comparação entre participantes e também entre as diferentes edições do Simulado, permitindo medir a evolução de cada um (clique aqui para entender a TRI).

O AppProva já ajudou na preparação de mais de 500.000 estudantes, via aplicativo para Facebook. É, de fato, uma grande ajuda, uma vez que o número de participantes do Enem cresce a cada ano: em 2014, serão 8,7 milhões, disputando vagas em universidades públicas e privadas, bolsas de estudo no Brasil e no exterior e cursos técnicos.

Voltar



Tenha você também a sua rádio